MILÍCIA ANÔNIMA DE EXTREMA-ESQUERDA PERSEGUE ANUNCIANTES PARA TENTAR FECHAR O JORNAL GAZETA DO POVO

A milícia anônima @slpng_giants_pt está em campanha para constranger anunciantes da Gazeta do Povo. Objetivo é fazer com que o jornal de mais de 100 anos, e um dos poucos veículos com claro posicionamento editorial, feche as portas.


O método da milícia funciona principalmente nas redes sociais. Ela marca o perfil das empresas e pede que deixem de anunciar no veículo até sua demanda ser atendida. Os anunciantes cedem ao pensar que podem estar à beira de uma crise de imagem.


Não atender ao achaque joga as empresas anunciantes na lista negra do bando, para virar alvo de uma onda de linchamento promovida pelos seguidores do grupo anônimo. Ou seja, prática de intimidação.


Os ataques à Gazeta do Povo e a seus anunciantes começaram após o jornal informar que não iria afastar o colunista Rodrigo Constantino, envolvido em uma falsa acusação de apologia ao estupro. O colunista explicou sua visão e pediu desculpas.


A Gazeta divulgou uma carta de esclarecimentos aos seus leitores, dando mais detalhes sobre a tomada de decisão. Mas isso não foi suficiente para o “tribunal” armado nas redes sociais


O @slpng_giants_pt iniciou sua atividade no Brasil se vendendo como um movimento de caráter neutro, cujo objetivo seria evitar a propagação de fake news por meio do boicote. Mas, nos últimos meses, a escolha enviesada de seus alvos escancarou um posicionamento político claro de extrema-esquerda.


Figuras públicas de esquerda são poupadas. Vozes de direita são perseguidas para serem silenciadas.


Clique aqui, veja a reportagem completa e assine o jornal.

447 visualizações0 comentário